Não é de hoje que os simuladores estão sendo utilizados em instituições de ensino para promover o conhecimento teórico e prático em diversas áreas de atuação. Desde simuladores de voos e direção automobilística aos pacientes virtuais em aulas de medicina, a simulação no ambiente educacional se tornou uma importante ferramenta para promover a interação e a experimentação em diversos cenários possíveis, de uma forma didática que não apresentasse riscos reais.

Quando o foco é gestão, os simuladores de empresas, conhecidos também como jogos de empresas e simuladores gerenciais, estão ganhando cada vez mais espaço nos projetos pedagógicos de cursos e matrizes curriculares.

Neste e-book vamos tratar especificamente desse tipo de simulador e passar um roteiro de como o professor pode aplicar o jogo de empresas para ter uma aula e experiência fantásticas.

Os jogos de empresas passaram a fazer parte da grade de ensino de algumas IES no Brasil no início da década de 80. Seu principal objetivo é proporcionar ao aluno um laboratório para testar conhecimentos e competências de gestão na prática, tomando decisões em um ambiente altamente competitivo e interativo.

Os jogos sistêmicos são os preferidos, pois são mais globais, ou seja, abrangem uma simulação da empresa como um todo, incluindo a tomada de decisões e a integração dos principais setores organizacionais. Estes são os jogos mais sofisticados e, normalmente, mais desafiadores.

Neste tipo de jogo os alunos são, normalmente, reunidos em equipes com a missão de administrar uma empresa fictícia. As equipes competem entre si durante um período que pode variar de algumas horas a meses. O tempo vai depender da dinâmica e didática adotada.

A simulação acontece em rodadas de decisões. A cada rodada, as equipes tomam diversas decisões, tais quais: formação de preços, investimento em propaganda, prazos de recebimentos e pagamentos, compras de insumos e máquinas, contratação e demissão de pessoal, empréstimos, financiamentos e etc. Todas as decisões são tomadas com base em análises das regras do jogo, de notícias de mercado, de relatórios e gráficos financeiros, contábeis e gerenciais.

E para conduzir toda a dinâmica e interagir com as equipes, temos a figura do mediador…

CONHECENDO A TURMA

Procure conhecer com antecedência o perfil dos estudantes. Normalmente, as turmas de pós-graduação na área de gestão de negócios são heterogêneas, formadas por pessoas oriundas das mais diversas áreas profissionais e de formação acadêmica. Além das diferenças quanto ao domínio dos conceitos de gestão, existem ainda as características próprias dos indivíduos, tais como maturidade, motivação, timidez, comunicação e criatividade. Essa é uma situação que transforma o conflito das diferenças numa oportunidade de vivência rica, de visões distintas e que se complementam.

Dessa forma, oriente os estudantes para a formação dos grupos heterogêneos, contemplando uma combinação de perfis. Com isso, em relação ao perfil dos estudantes, o grupo será heterogêneo, mas a turma será homogênea, permitindo uma melhor fluidez das dinâmicas.

INICIANDO COM O JOGO

Antes de qualquer atividade com os participantes é imprescindível que o mediador já tenha domínio do cenário (regras do jogo) e da ferramenta de simulação.  Normalmente as empresas que oferecem esse tipo de jogo fazem, também, a capacitação dos mediadores.

Nesta capacitação, é comum o professor passar por uma etapa de aprendizado na condição de jogador, ou seja, ele irá assumir a gestão de uma empresa fictícia e tomar decisões acerca do negócio, exatamente como seu  futuro aluno faria.

Materiais de apoio como vídeo-aulas, tutorias, guias e manuais também devem ser estudados, mas muita coisa só será aprendida na prática. Uma boa dica para quem está começando com o simulador e está se sentindo desconfortável ou despreparado é comunicar aos alunos que ainda está em processo de aprendizagem, mas que qualquer dúvida que surgir e que não souber responder irá buscar com o pessoal (suporte) da empresa contratada a resposta.

Passada a fase de capacitação, chegou o momento de conhecer mais sobre a turma…

Gostou do conteúdo e quer continuar lendo? Clique aqui para baixar o ebook completo.

Leia também:

EnglishPortugueseSpanish