Universidades e escolas têm produzido cada vez mais conteúdo para ampliar a presença na web. Descubra como criar uma relação de proximidade com alunos e levar a comunicação para além da sala de aula!

Você sabia que um professor redator pode revolucionar o aprendizado de seus alunos?

A atividade de produção de conteúdo web não parece se relacionar muito com o ensino tradicional em salas de aula. Entretanto, o ensino tradicional já está em crise há algum tempo, e não seria prudente deixar passar a oportunidade de revolucionar essa área com a ajuda da internet.

Um professor redator pode tornar o ensino mais interessante, criando conteúdos personalizados que complementem os livros didáticos utilizados em sala. Pode utilizar as redes sociais, um blog, e até mesmo filmes e séries populares!

Confira dicas para produzir conteúdos ricos e aliar os papéis de professor e redator para seus alunos:

Use uma linguagem adequada

Uma das queixas mais comuns dos jovens sobre o ensino nas escolas é que o conteúdo não dialoga com eles. De fato, os livros didáticos e a forma tradicional de ensinar não são muito adaptados para a realidade dos jovens alunos de hoje.

Um professor redator pode mudar esse cenário criando conteúdos com uma linguagem mais adequada e próxima do estilo dos estudantes. É possível incorporar informalidade sem comprometer a qualidade do conteúdo e, assim, facilitar a compreensão de assuntos mais complexos.

Desmistificar o ensino é fundamental para atrair a atenção, cativar o interesse dos alunos e fazê-los perceber que o aprendizado não é tão inalcançável quanto pode parecer a princípio.

Diversifique a forma de apresentar o conteúdo

Além de simplificar a linguagem, criar novas formas de apresentar o conteúdo é uma ótima maneira de tornar as matérias mais interessantes. Veja algumas ideias para criar conteúdo personalizado:

Criar narrativas e histórias para explicar acontecimentos;
Explorar figuras históricas por outros ângulos, com fatos interessantes sobre a vida privada ou curiosidades;
Analisar materiais encontrados em sites, séries de TV e filmes.
Todas as dicas citadas apostam na interação entre professor redator, aluno e conteúdo. Esse jeito de ensinar facilita o aprendizado, pois trabalha com o envolvimento direto dos alunos com o conteúdo. É uma maneira de driblar a dureza da sala de aula tradicional, sem perder o foco e a disciplina.

Crie relações com o que os alunos consomem

Ainda falando sobre interação com conteúdo, o professor redator pode se beneficiar muito utilizando produtos que os alunos consomem. Além de poupar tempo na hora de preparar os conteúdos, essa é uma forma de se aproximar dos alunos por interesses similares.

Assista às séries de que seus alunos gostam, procure saber os sites que visitam, as celebridades que seguem, as bandas que mais escutam.

Para aulas de História, por exemplo, as séries épicas como Vikings e Game of Thrones são bons exemplos para tratar de acontecimentos históricos importantes, além de procurar inconsistências e erros de continuidade como um passatempo.

Incorpore o dia a dia dos alunos nos conteúdos e o aprendizado se tornará muito mais real. Afinal, quem nunca pensou “mais um dia passou e eu ainda não utilizei a fórmula de Bháskara para nada”?

Esse sentimento é o que mina o interesse dos alunos. Saber que é possível aplicar o que se vê em sala nos produtos e conteúdos que consomem em casa é um incentivo fantástico para prestar mais atenção às aulas e se dedicar mais aos estudos.

Incentive os alunos a produzir conteúdo

A atuação do professor redator deve ir além da produção de conteúdos para os alunos: é importante mostrar que os alunos precisam pensar por si mesmos. Uma forma de dar ao estudante um papel mais ativo no aprendizado é incentivar que ele produza conteúdos a partir do que for ensinado.

Proponha a produção de análises de filmes e séries com base em conceitos aprendidos em sala, textos relacionando diferentes pontos de vista, debates e seminários.

Um grupo fechado no Facebook ou até seus perfis pessoais pode ser ponto de encontro desses conteúdos. O foco é deixar que o aluno exponha o seu entendimento sobre o assunto e se sinta seguro para apresentar suas ideias e pontos de vista.

Assim, os estudantes se conectam melhor às disciplinas, pois precisarão recuperar o que foi ensinado em sala para produzir seus próprios conteúdos. De quebra, eles exercitam sua capacidade de criar conteúdos originais, uma habilidade muito valiosa!

Leve a comunicação para fora da sala de aula

A sala de aula tem suas limitações. O horário restrito das aulas, a timidez dos alunos de falar em público, e até mesmo o ambiente da escola podem se mostrar um pouco amedrontadores.

Levar a comunicação para fora (e principalmente para um ambiente online, com o qual os alunos estão mais do que acostumados) é uma forma de continuar cativando o interesse dos alunos mesmo depois do fim da aula.

Explorando um pouco mais a última dica, além de incentivar a produção de conteúdos pelos alunos, o professor redator pode aproveitar e criar um blog para os textos produzidos.

Dessa forma, a interação não se restringe ao ambiente escolar. O blog pode ser não apenas uma plataforma para a divulgação dos conteúdos, mas também um espaço para iniciar debates e discussões, desenvolver trabalhos e análises mais completas.

E essa interação pode continuar por muito tempo. O professor redator pode manter contato com suas turmas por anos, e elas podem seguir colaborando para o aprendizado de novos alunos.

Aqui, vale mencionar o movimento crescente de YouTubers e influenciadores digitais tratando de assuntos que nem sempre podem ser abordados em sala. Alguns tópicos tendem a ser mais interessantes para os alunos quando se relacionam a situações dos seus cotidianos, como políticas públicas, noções básicas de economia e educação civil.

Esses conteúdos podem e devem ser consumidos no período escolar. O professor redator pode começar um movimento de modernização e revolução do ensino tradicional, incentivando outros professores a adotar práticas como as que citamos neste artigo.

Trabalha-se, assim, não apenas o currículo escolar, mas as habilidades sociais do jovem. Dessa forma, todos têm a ganhar: os alunos aprendem mais e melhor e os professores cada vez mais têm a certeza do dever cumprido!

Artigo originalmente publicado em: https://comunidade.rockcontent.com/professor-redator/

Diogo Romero

Diogo Romero

Higher Education Inbound Specialist

Higher Education Inbound Specialist at Rock Content

Gostou deste post e quer mais conteúdo? Assine a newsletter e receba nossos textos por e-mail!

Veja mais:

English EN Portuguese PT Spanish ES