O momento no país é de retração devido à crise que já está no cenário há alguns anos e ainda não tem previsão para acabar. Com isso, o poder de compra do consumidor diminuiu, levando empresas a reverem seus custos, demitirem funcionários e, até mesmo, fecharem as portas, causando uma diminuição na quantidade de vagas de emprego e uma contratação mais seletiva.

Mais do que nunca, é muito importante que o profissional procure se diferenciar para conseguir se destacar em meio a grande concorrência e garantir aquela vaga que tanto deseja. Além disso, com o controle de custos que muitas empresas estão tendo que fazer, os critérios de seleção se tornaram mais específicos.

Dessa forma, a atualização profissional na crise se tornou muito necessária. Continue a a leitura deste post e veja são os critérios que as empresas mais utilizam para contratação neste momento.

Capacidade de adaptação

Ser flexível e possuir capacidade de se adaptar é aceitar a realidade sem resistir ou criar barreiras. Muitas vezes, mudanças são inevitáveis, principalmente em momentos de crise econômica. Por isso, é fundamental que o funcionário exercite sua capacidade profissional.

Segundo uma pesquisa realizada pela Betania Tanure Associados em 2014, a flexibilidade na hora de solucionar problemas é o principal fator que leva a uma promoção em 50% das empresas brasileiras.

Foco nas competências

Competência se trata de um conjunto de habilidades, comportamentos e atitudes que diferenciam uma pessoa da outra, em questão de qualidade e resultados. Um problema é que, mesmo ao aprender algo novo, muitos profissionais não colocam esse conhecimento em prática por falta de atitudes.

A falta de iniciativa, criatividade, flexibilidade, planejamento e empreendedorismo, que são competências importantes e que levam a resultados diferentes, são exemplos disso.

Nem sempre o conhecimento técnico é fator dominante para o bom desempenho, por isso, também é importante que o funcionário coloque o seu foco nas competências comportamentais, que estão diretamente relacionadas ao sucesso na carreira e na vida.

Entrega de resultados

A capacidade de entregar resultados está ligada diretamente à performance de um profissional. Portanto, é importante visar os melhores rendimentos nas atividades exercidas diariamente, buscando sempre os melhores resultados possíveis.

É importante buscar mudanças que visam agregar tanto o campo profissional quanto o pessoal, como a emoção, o pensamento e o comportamento. Pois a entrega de bons resultados só acontece ao equilibrar as áreas emocional, sentimental e comportamental.

Empreendedorismo

Desenvolver a habilidade de empreendedorismo não é importante só para quem planeja abrir o próprio negócio: todos que desejam se destacar e atingir o sucesso devem focar nisso.

Ter atitude empreendedora é bem mais do que querer chegar ao topo, é conhecer o desafio e planejar cada passo para chegar lá. Empresas têm procurado cada vez mais por pessoas com essa qualidade.

Isso porque, quem tem essa competência desenvolvida, tem atitude, sabe inovar, é automotivado e bom planejador — o empreendedorismo é uma habilidade fundamental no perfil de um profissional.

Automotivação

A automotivação trata-se de ter a capacidade de se manter motivado mesmo quando surgem desafios e adversidades na empresa — algo essencial para alcançar os objetivos profissionais desejados.

Um profissional motivado faz um bem e tanto para a empresa, pois ele trabalha com satisfação, dá o seu melhor e entrega bons resultados. Mas, não é só por isso que elas procuram por pessoas com essa qualidade: funcionários automotivados sabem tirar proveito das situações difíceis e transformam um cenário ruim em algo positivo.

Esses são os critérios fundamentais a serem trabalhados durante a atualização profissional na crise para se manter e destacar o mercado de trabalho. Gostou do post? Então, veja também como desenvolver habilidades específicas nos alunos.

English EN Portuguese PT Spanish ES