Os jogos de empresas, em instituições de ensino, podem ser utilizados em cursos de diversas áreas de formação profissional, com o propósito de promover o conhecimento sobre empreendedorismo e gestão de negócios. É muito comum ofertar aos alunos a possibilidade de utilizar os jogos como uma atividade complementar ou de extensão.

A instituição cria uma disciplina presencial ou a distância de 20 a 40 horas/aula especialmente para essa finalidade. Além de contribuir com a aprendizagem, com a conclusão das atividades complementares obrigatórias dos alunos, cria uma excelente oportunidade de negócio para a instituição de ensino. A Simulare fica responsável por gerenciar os jogos e auxiliar tutores internos ou professores a tirar dúvidas dos alunos.

Esta atividade contribui para que os alunos consigam completar o número de horas previstas no currículo.

A indicação desta atividade é especialmente relevante, também, como exercício preparatório para o uso do simulador em disciplinas obrigatórias de jogos de empresas e simulação gerencial, quando o jogo será mais complexo e desafiador. A recomendação é, pois, que se utilize um jogo mais simples, ao ofertar como atividade complementar, nesta fase preparatória.

A instituição pode oferecer para grupos de alunos:

  • Turmas de 40 alunos, separados em 10 equipes de 4 alunos.
  • Definir as regras da dinâmica (número de rodadas, carga horária, forma de participação, avaliação, certificados, etc.).
  • Propor um cronograma para simulação das rodadas (ver no arquivo Exemplo de Cronograma).
  • A IE poderá cobrar, por exemplo, 3 parcelas de R$ 20,00, por aluno, gerando uma receita de R$ 240,00 por empresa (equipe).

 

Certificados

A Instituições pode ser emitido certificado para os alunos que participaram efetivamente das atividades. Os jogos da Simulare, por exemplo, oferecem a possibilidade do professor gerar os certificados dos alunos de forma personalizada pela própria plataforma.

Se você gostou deste post, assine a newsletter e receba novidades por e-mail!

Veja também: