Os jogos de empresas são aplicados há décadas, com diferentes modalidades, estilos, objetivos e público. Dentre os clássicos jogos empresariais, vamos ver neste post um que destacou na década de 60 e até hoje é utilizado em faculdades e cursos in-company: o Jogo da Cerveja.

O tradicional jogo da cerveja, famoso também pelo seu nome em inglês Beer Game, foi criado no final dos anos 50 pelo engenheiro de sistemas e professor do MIT (Massachusetts Institute of Technology) Jay Forrester. Embora o professor seja formado na área de tecnologia o jogo é de mesa, jogado com papel, caneta e algumas fichas (fichas de poker ou moedas por exemplo). Foi concebido para simular o fluxo de materiais e informações numa cadeia simplificada de produção e distribuição.

Não há, na verdade, nenhuma cerveja envolvida e o jogo não faz nenhuma apologia ao consumo da bebida. O Jogo da Cerveja é um simulador gerencial de tomada de decisões que estimula os participantes a agir e pensar de forma sistêmica exercitando o planejamento e o raciocínio lógico e, de quebra, colocando em prática alguns conceitos de gerenciamento da cadeia de suprimentos integrada.

Mas e porque cerveja então? Acredita-se que o nome foi criado para chamar mais a atenção dos alunos. ‘O Jogo do Colchão’ ou o ‘O Jogo do Suco’, por exemplo, poderia não ter tanto impacto.

Onde se aplica o Jogo da Cerveja

O jogo é, normalmente, utilizado em cursos de graduação, como engenharia de produção, administração, logística, engenharia civil e diversos outros que contenham disciplinas relacionadas à gestão ou logística. Em cursos de pós graduação e MBAs e em treinamentos de executivos também pode ser aplicado.

Como funciona o Beer Game?

A dinâmica é realizada sobre um tabuleiro – pode ser feito a mão com uma caneta e algumas folhas de papel – que representa toda a cadeia de produção e distribuição da cerveja. Existem quatro setores: varejista, revendedor ou atacadista, distribuidor e a fábrica. São organizados em uma cadeia linear de distribuição. Cada setor deve ser gerido, idealmente, por uma pessoa ou duas pessoas. Quando o número de participantes é maior, pode-se fazer vários jogos simultaneamente.

Utiliza-se, normalmente, moedas ou fichas de poker para representar as caixas de cerveja. Cartas ou papéis representam os pedidos do consumidor final e os pedidos entre os setores.

O jogo é dividido em rodadas que correspondem, cada, a uma semana no ambiente de simulação.

A cada rodada, o consumidor final, controlado pelo mediador, compra do varejista, cujo estoque diminui ou acaba. O varejista faz um pedido para o atacadista que, por sua vez, tem seu estoque afetado e precisa fazer um pedido para o distribuidor. O distribuidor, ao atender o atacadista, precisa recompor seu estoque e faz o pedido à fábrica que, finalmente, produz as cervejas. A cada estágio, existem atrasos (lead time) na entrega dos produtos: pedido de uma rodada só ficará disponível para uso no período seguinte.

O objetivo do jogo minimizar custos otimizando o atendimento da demanda (os pedidos) e estoque. A estocagem de caixas de cerveja de uma rodada para outra gera um custo de $0,50 por caixa. No caso não atendimento da demanda, o custo é de $ 1,00 por unidade de demanda (em caixas) não atendida.

Demanda não atendida de uma rodada deverá ser atendida obrigatoriamente na próxima, junto com a nova demanda.

A decisão dos gerentes de cada setor é, portanto, definir o pedido com base na previsão de demanda e na situação do estoque atual da empresa. Parece simples, mas exige planejamento, leitura de mercado e bom entendimento da mecânica do jogo.

Como ferramenta de apoio, após efetuar os pedidos e atender seu cliente, os gerentes de cada setor devem registrar em uma planilha eletrônica ou papel as seguintes informações: número da semana, estoque final, demanda não atendida, pedido.

E quem ganha?

O setor que tiver o menor custo ou, se a turma é grande e estão sendo realizados vários jogos ao mesmo tempo, o ganhador pode ser o grupo que tiver o menor custo total, ou seja, o grupo que, somados os custos de todos os setores, apresentar o menor valor ao final do jogo.

Como jogar o Jogo da Cerveja?

Recursos necessários

  • Tabuleiro do Jogo da Cerveja.
  • Planilha de Apoio: uma para cada setor.
  • Caneta: uma para cada equipe e uma para o mediador.
  • Papel: pequenos pedaços que serão utilizados apenas para escrever o número do pedido.
  • Fichas (fichas de poker, moedas, palitos de dente, palitos de fósforo e etc). Cada ficha representa uma caixa de cerveja.
  • 4 participantes no mínimo. Até pode ser feito com menos, mas nesse caso o mediador deverá assumir os setores não gerenciados.

Faça o Download do tabuleiro, da planilha e das regras do jogo

Configuração inicial

Para melhor compreensão das configurações e passos, recomenda-se baixar o tabuleiro.

Deve-se determinar os estoques disponíveis de cada setor, bem como os produtos em transporte (TR2 e TR1) e em produção (PR2 e PR1). Os pedidos recebidos (PR) também precisam ser realizados inicialmente – utiliza-se, normalmente, um pequeno pedaço de papel com a quantidade. Uma prática comum é colocar 4 (quatro) em tudo, dos estoques aos pedidos. Os pedidos encaminhados (PE) não precisam ser configurados inicialmente.

Passo a Passo dos Jogadores

Cada passo, em cada uma das rodadas, deve ser iniciado apenas ao sinal do mediador.

Passo 1 – Receber o Produto

  • Varejista, Atacadista e Distribuidor: deslizam as fichas do TR1 para Estoque Disponível.
  • Fábrica: desliza as fichas do PR1 para Estoque Disponível.
  • Varejista, Atacadista e Distribuidor: deslizam as fichas do TR2 para TR1.
  • Fábrica: desliza as fichas do PR2 para PR1.

Passo 2 – Atender os pedidos

  • Varejista: desliza as fichas do Estoque Disponível de acordo com o pedido recebido (PR) para o consumidor. O pedido do Varejista é determinado pelo mediador e é uma informação sigilosa.
  • Atacadista, Distribuidor e Fábrica: deslizam as fichas do Estoque Disponível de acordo com o pedido recebido (PR) para o transporte (TR2) à sua esquerda.

Passo 3 – Fazer pedido

  • Varejista: solicita ao Atacadista a quantidade de produtos para a próxima semana e posiciona o pedido em PE (pedido encaminhado).
  • Atacadista: solicita ao Distribuidor a quantidade de produtos para a próxima semana e posiciona o pedido em PE (pedido encaminhado).
  • Distribuidor: solicita à Fábrica a quantidade de produtos para a próxima semana e posiciona o pedido em PE (pedido encaminhado).
  • Fábrica: solicita a produção de produtos para a próxima semana e posiciona o pedido em PE (pedido encaminhado).

A solicitação deve ser realizada escrevendo a quantidade em um pequeno pedaço de papel. A informação passada deve ser sigilosa entre os dois setores envolvidos.

Passo 4 – Receber pedidos

  • Varejista, Atacadista e Distribuidor: deslizam o pedido encaminhado (PE) para PR (pedido recebido).

Fábrica: produz a cerveja colocando mais fichas (de acordo com pedido encaminhado) em PR2. Esta etapa pode ser realizada pelo mediador ou pelo próprio participante.

Passo 5 – Registrar movimentos

Todos: registram na planilha os pedidos encaminhados, o estoque final e a demanda não atendida da semana.

Fim da rodada

O Passo 5 é a última atividade da rodada. Se for iniciar uma nova, o mediador deve fazer um novo pedido ao varejista e os participantes voltam ao Passo 1.

Fim do jogo

Ao final do jogo cada um dos setores calcula seus custos com base nas regras pré-definidas. Ganha o setor ou o grupo (no caso de vários jogos) que tiver o menor custo.

Considerações Finais

Qualquer jogo ou dinâmica que permita o participante colocar em prática conceitos aprendidos em sala é válido, pois a aprendizagem é mais duradoura e os conceitos são fixados mais rapidamente. O Jogo da Cerveja pode ser considerado um simulador simples, limitado, focado na cadeia de suprimentos, mas ele é fácil, divertido, barato e pode ser aplicado em poucas horas. A mecânica do Beer Game pode ser um pouco difícil no começo, mas logo os participantes se acostumam e a dinâmica flui com mais celeridade.

Recomendo que assista este vídeo. O vídeo mostra o professor Brad Marrison, da Università della Svizzera italiana, aplicando o jogo da cerveja com uma turma de alunos de pós graduação. O vídeo está em inglês, mas dá uma boa ideia de como a dinâmica é trabalhada com os alunos.

Achou o jogo simples demais? Talvez se interesse pelos jogos mais sofisticados e complexos, como os simuladores gerenciais, que abrangem, normalmente, todas ou várias áreas de uma empresa em um único jogo.

Gostou? Assine nosso newsletter para receber mais conteúdo por e-mail.

 

English EN Portuguese PT Spanish ES